AVEIRO – A VENEZA PORTUGUESA

A VENEZA PORTUGUESA
85B42049-D64C-4A9E-9F22-BDCF6C9DD869.jpeg

Aveiro é uma cidade de grandes contrastes, onde tradições rurais misturam-se com modernidade, desenvolvimento, ciência e tecnologia, com cultura, identidade e patrimônio.
9E560165-9EE0-4972-8768-6CF3E1C33EAE.jpeg
(CENTRO DE AVEIRO)

Entre as inúmeras atrações que Portugal oferece aos viajantes, existe até mesmo uma pequena Veneza ! Aveiro é também chamada de ‘Veneza de Portugal’, porque também é cortada por canais. É claro que não há comparação entre as duas, mas a versão da terra de Camões não deixa de ter seu charme e de ser um lugar bem interessante para incluir no seu roteiro de viagem para Portugal.
1BC42DD8-3997-4D38-8406-09C3527BD820.jpeg

É uma daquelas cidades inesquecíveis e em nenhum outro lugar desse país, a gente encontra cidade ou vila parecida com ela. Aveiro é interessante, por ter uma ‘ria’ que corta a cidade: Ria é o resultado do recuo do mar, com a formação de cordões litorais que, a partir do século XVI, formaram uma laguna, que constitui um dos mais importantes e belos acidentes geográficos da costa portuguesa.
2F945A85-93EC-47C4-B6D6-C07E6F1AE81C.jpeg

A história de Aveiro começou muito antes dos portugueses sonharem que existia um lugar chamado Brasil do outro lado do oceano. Localizada nesta ria, a cidade se tornou rica e poderosa já no século XV graças à pesca, às salinas e ao moliço, uma espécie de alga usada como fertilizante.
35D71621-AB2F-4658-8647-AD814E22EF96
(AS SALINAS DE AVEIRO)

Mas, em 1575, uma terrível tempestade fechou a ligação de Aveiro com o mar e formou no local uma lagoa salubre. Sem acesso para os barcos, o lugar entrou em rápido declínio, sendo que parte da população foi dizimada por doenças disseminadas pela água parada.
Alguns séculos depois, a ligação com o mar foi reaberta, mas Aveiro jamais voltou a ter o poderio e brilho de antes. Hoje, trata-se de uma pacata cidade de cerca de 80.000 habitantes e muitos turistas.
6E9EE0C2-7E51-4874-B673-CB8DC401D871.jpeg

No total, toda a foz possui onze mil hectares, dos quais seis mil estão permanentemente alagados, desdobra-se em quatro importantes canais ramificados em esteiros que circundam inúmeras ilhas e ilhotas.
6E0EB7F0-8ECB-4738-A082-6CBF6C955143.jpeg

Rica em peixes e aves aquáticas, ela apresenta grandes planos de água, locais para a prática de todos os desportos náuticos. A ria é a alma de Aveiro. É a partir dela que são extraídos os produtos e as experiências dessa charmosa cidade.
408E0FC3-AB95-4BB4-8774-C343807A7308

Interessante também, pelo colorido de seus barquinhos moliceiros e pelos edifícios ‘Art Nouveau’, (também apelidada de cidade-museu da Art Nouveau em Portugal) que se destacam no centro histórico. São muitos edifícios com aquelas flores e arabescos decorativos, muito ferro nas varandas e os mais lindos azulejos.
6665CB93-86AE-4373-9B2B-BDDBFE5DB16B.jpeg
(ESCOLA DE LÍNGUAS)

Aveiro tem sabor doce, como o de seus deliciosos Ovos Moles. Tem peixe e frutos do mar sempre frescos.

VAMOS PASSEAR ?
– PASSEIO DE MOLICEIRO:
787B9483-CAE0-4D79-B799-EE6358E06DE6.jpeg
(DENTRO DE UM MOLICEIRO)

Delicioso é um passeio feito em autênticos barcos moliceiros, muito maiores que as gôndolas de Veneza. Os passeios de moliceiro fazem com que se tenha uma perspectiva totalmente diferente da cidade, com vista a partir dos canais e de como foi construída e tem evoluído a cidade em seu redor. É também uma forma de conhecer as histórias da cidade, da região e da sua gente.
8E0D0D1F-D539-43A9-B132-7C07EA8CE6CA.jpeg

Eles levam esse nome, pois, serviam antigamente para apanhar moliços – uma espécie de alga usada como adubo na agricultura. Antes de entrar, preste atenção em sua pintura exterior nas proas e popas – usam desenhos muito coloridos e frases humorísticas que brincam com o sentido das palavras, puxando para a malandragem em algumas delas. A maior parte das pinturas brinca com cenas do dia-a-dia, com fatos ou personalidades históricas. Os barcos hoje se movem por força de um motor e as belas velas decoradas – que muitas vezes são vistas em fotos e cartões-postais de Aveiro, já não existem mais, mas a paisagem da cidade sem as suas embarcações não teria o mesmo charme.
FEA8CE6B-C31B-4966-ACA9-90230A9DC4EA.jpeg

A primeira parada deve ser no Canal Central de Aveiro, onde pelo menos três ‘piers’ oferecem aos visitantes passeios de moliceiro. Trata-se, basicamente, de navegar pelos canais, portanto não espere grandes belezas e emoções.
C09272AE-4B12-4EB0-BE54-E3CE713B6AD0.jpeg
(AO FUNDO, A FÁBRICA DE CERÂMICA)

Com uma água bastante serena, o passeio de barco se torna relaxante, romântico e muito bonito, sobretudo ao cair da tarde, com aquele pôr-do-sol de perder o fôlego.
1F01067F-B6E8-4D00-AB50-9E1F699F5201.jpeg
(UM DOS PIERS)

Ao longo do percurso feito por quatro canais, que tem a duração média de 45 minutos, você pode desfrutar da paisagem do centro histórico e também dos arredores da cidade, passando ao lado das salinas (onde é extraído o sal de Aveiro).
03561D2A-3B90-4255-A6C0-C4384822905E.jpeg

Nesse passeio, podemos entender todas as fases da produção do sal e a razão da flor de sal ser o seu elemento mais nobre – visto que ela é mais leve, forma uma fina camada e flutua sobre a salina. É a primeira a ser extraída. A produção do sal por aqui é mais antiga que o próprio país.
005858B5-428F-4FE1-AE7A-B24B3C078C34
(O LINDO PÔR-DO-SOL EM AVEIRO)

A época de produção do sal ocorre entre os meses de março e setembro, quando se pode ver mais pessoas trabalhando. Os marnotos são aqueles que trabalham nas marinhas de sal, que ainda resistem na região. A produção do sal em Aveiro é mais antiga que o próprio país. Ao longo da história, teve suas épocas altas e baixas. Porém, esse sempre foi o ponto mais importante de Portugal para a salga do bacalhau.
0EDAE6F4-FAFD-487B-A1C5-1390FBE2D128.jpeg

Portanto, pode-se conhecer Aveiro desfrutando um passeio de moliceiro, optar por uma longa caminhada, bastante agradável, pois, não há muitas subidas e descidas, fazer o percurso de bicicleta ou ainda com o trenzinho da Cale Do Oiro, que é muito gostoso. Aveiro possui as bicicletas BUGA (Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro) para incentivar um estilo de vida mais ativo e saudável entre os moradores.

32B87700-EEE7-4959-8D30-3E96D9C22AAA
(TRENZINHO DE AVEIRO)

São vários os passeios de moliceiro e podem variar de empresa para empresa: verifique o tempo para fazer o passeio e de quanto vai gastar (há mais baratos e mais caros, mas nem todos têm as mesmas condições e ofertas). Pelo caminho, há um guia que vai explicando o que estamos vendo e por onde vamos passar.
7ACBFDDB-AD92-4964-95CD-7F608F0BA5B2.jpeg

Os passeios passam pelas casas dos pescadores, armazéns de peixe, pelas salinas de Aveiro, pelos edifícios históricos da cidade, pelas muitas pontes, navegando junto à zona mais moderna e dá ainda para apreciar o dia-a-dia da cidade e o seu comércio.
Durante os passeios poderá ser servido espumante com ovos moles, mas nem todos tem este serviço.
534FC734-F5A1-47AE-AB39-5A3CFC50BA52.jpeg

Fazem parte do Roteiro:
– CANAL CENTRAL
É uma forma diferente de ver os edifícios que espelham a Art Nouveau em Aveiro.
6D23F140-7294-495B-A07C-2005129BBFF2.jpeg

– CANAL DAS PIRÂMIDES
Passa pelas salinas de Aveiro e pode-se ver as pirâmides de sal branco.

– CANAL DE SÃO ROQUE
Passa pela zona mais tradicional de Aveiro e pode-se ver as tradicionais casas dos pescadores, marnotos e peixarias. Pelo caminho há muitas pontes onde se destaca a bonita ponte de Carcavelos, a mais antiga de Aveiro, datada de 1953 (11 anos depois de ter caído a ponte original).
8E95B2F7-1CEB-4B27-AE3C-27EC02A06589.jpeg

– CANAL DO COJO
Passa pelo edifício da Assembleia Municipal (antiga capitania), que fica mesmo em cima da água. Também passa ao lado de locais de comércio e dá a volta pela antiga fábrica de cerâmica de Aveiro, pelo famoso Jardim do Rossio e pelos cais de São Roque e Butirões. A jornada termina perto do Mercado do Peixe, projetado pelo engenheiro Eiffel. De terça a sábado, aproveite para almoçar frutos do mar fresquíssimos no terraço. Mostra a parte nova e mais moderna da cidade.
920EB441-FC57-46E3-B90F-6217ED4C9363.jpeg
(MERCADO DO PEIXE)

Horários: Depende da empresa, mas costumam funcionar entre 10h00 e18h00 no outono/inverno e 9h00 e19h00 na primavera/verão.
Preços: a partir de 7€ (há preços especiais para grupos); crianças, dos 4 aos 12, a partir de 4€; menores de 4 anos: grátis.

Depois do passeio de barco, aproveite para passear pela Rua João de Mendonça, que acompanha o Canal Central e onde se encontram belas casas no estilo Art Nouveau, além de lojinhas de souvenirs e várias padarias.
A847A51A-4E74-46E2-BE36-BD5E3E0C9465.jpeg
(VITRINE DE UMA LOJA NO NATAL)

Perca-se pelas ruazinhas do centro histórico que ficam entre o Canal Central e o Canal de São Roque. Você poderá admirar as casas baixas e muito coloridas, que antigamente eram as moradias dos pescadores, além das tradicionais casas antigas portuguesas decoradas com belos azulejos e com os tradicionais calçamentos portugueses.
94E5225E-F1DA-422C-83CE-4A1907010A33.jpeg
44D7B799-7E0C-4247-94F6-3AAE815D151D.jpeg
5496B8BD-BF4E-42D3-9DEA-DBB0D0D0B51B

Você vai passar pelos Cais dos Mercanteis e dos Botirões, até chegar ao Cais dos Remadores Olímpicos.
BE33891B-1F3D-4D66-9289-AC3FC1624A53.jpeg
(CAIS DOS REMADORES OLÍMPICOS)

Seguindo duas quadras por este cais está a Ponte de Carcavelos, uma construção típica de madeira colorida que lembra a decoração dos moliceiros.
De volta pelo mesmo caminho, atravesse a ria pela Ponte do Botirão e siga pelo Cais das Falcoeiras. Ele vai dobrar à esquerda quando encontrar o Canal Central, passando pelo Jardim do Rossio, retornando ao ponto de partida da caminhada.
DBAD97E6-306C-4347-B640-BA80167C23D6
(PONTE DE CARCAVELOS)

Mas ainda há mais pontos turísticos para conhecer em Aveiro:

– PRAIA DA COSTA BRAVA:
Localizada a apenas 10 kms do centro da cidade. Quem não está viajando de carro não precisa se preocupar, pois, há ‘tuk tuks’ que saem do Canal Central e ônibus da empresa Transdev que partem da Estação de Aveiro e chegam à praia em 35 minutos.
Lá você verá as tradicionais casas listradas de todas as cores do arco-íris, que se espalham ao longo da Avenida José Estêvão.
FE52F9F5-3BC8-4256-97D0-88FA0B6C8D81.jpeg
(AS CASINHAS LISTRADAS)

O costume foi iniciado por um político português que ergueu sua residência de veraneio no local e a pintou de azul e marrom ainda no século XIX. Hoje, há dezenas delas para encantar os turistas. Para acompanhar a gostosa caminhada pela Costa Nova, você pode provar a tradicional ‘tripa’: um crepe com recheios variados, sendo o de Nutella o mais pedido.

– FÓRUM DE AVEIRO:
5BA8A1C2-A8F1-46BF-9E91-469B8201ABBC.jpeg

Se você não consegue voltar de viagem sem trazer algumas lembranças, o Fórum de Aveiro une o útil ao agradável. Além da paisagem linda, ostenta ainda um centro comercial charmoso recheado de lojas internacionais – como Zara, Mango e outras.
4219B150-8418-4301-977A-2490190C6658.jpeg

O Centro Comercial Forum Aveiro, é o primeiro centro comercial do país construído ao ar livre, inaugurado em Setembro de 1998. É um projeto de desenvolvimento urbano integrado de elevada qualidade, com 76 lojas, 17.500m2 de área bruta locável, parque de estacionamento coberto, 56 apartamentos, áreas de lazer e jardim suspenso.
6A6172A3-8A28-43B9-A642-61978315AB42.jpeg
(AVISO QUE ENCONTREI POR AVEIRO)

A região de Aveiro é riquíssima na pesca do peixe e dos frutos do mar.
Aveiro tem um dos melhores restaurantes de bacalhau de Portugal, que é o ‘Salpoente’. É o lugar perfeito para se experimentar e nunca mais se esquecer. Pelo menos, eu jamais esquecí !
2B54C662-070A-47CD-9980-72991A9CC415.jpeg

‘Ovos Moles de Aveiro’ são uma referência na doceria portuguesa: feitos com gema de ovo, açúcar, água e amor – ingredientes suficientes pra se ‘comer de joelhos e chorar por mais’, como dizem os portugueses.
F37C161E-DFC7-484F-A90D-06BDD296E715.jpeg

Encontra-se em todas as pastelarias de Aveiro, mas confirme se eles são certificados. Diferente da maior parte dos doces portugueses, esse tem uma legislação própria.
Pode-se até levar uma caixinha pra casa. Os Ovos Moles não precisam de refrigeração e duram, aproximadamente, por 15 dias.

– UNIVERSIDADE DE AVEIRO:
EA56D05D-725C-435B-9E9F-1C1A8FD25D15.jpeg

A UA é um estabelecimento de ensino superior público em Portugal, em Aveiro. Criada em 1973, num contexto de expansão e renovação do ensino superior em Portugal, a UA logo se transformou numa universidade de referência, devido à alta qualidade da sua investigação, do seu corpo docente e das suas infraestruturas.
0D01B97C-66B7-4CE2-A761-2349EF514FA6.jpeg

Para além dos seus cursos de licenciatura, a UA possui um vasto leque de cursos de formação especializada (CFEs), cursos de especialização tecnológica (CETs), de mestrado e de doutoramento.

Em 2011, a UA foi considerada uma das melhores universidades da Europa e a melhor de Portugal, segundo o ranking da revista britânica Times Higher Education.

O campus é uma “pequena cidade”, com os seus espaços naturais e os 40 edifícios que o compõem: edifícios de ensino, de investigação, de apoio administrativo e técnico, residências, cantinas, bares, farmácia, banco, agência de viagens (Top Atlântico), correios, bibliotecas, livraria, papelaria, reprografia, centro de saúde universitário, loja do cidadão universitário, loja da Universidade, complexo desportivo (com pista de atletismo), salas para espetáculos e conferências, galerias para exposições, jardim infantil e creche. Além disso, o hospital fica mesmo ao lado da universidade.

ONDE VAI SE HOSPEDAR ?
Aveiro é uma cidade pequena e por isso, na hora de escolher onde ficar, não há muito mistério, o centro é o lugar ideal. Essa área se estende pelas duas margens do canal principal e vai da estrada IP5 até aproximadamente a altura da Avenida 5 de Outubro. Ali você vai encontrar a maior parte das atrações turísticas dessa charmosa cidade, muitos restaurantes, bares, lojas e opções de hospedagem, que vão desde hospedarias até hotéis 4 estrelas.
9F286722-5835-4CFA-9903-7FFA71DB95AE.jpeg

Não há muita diferença entre ficar no lado esquerdo ou direito do canal, pois, os principais pontos turísticos estão distribuídos e você pode conhecer todos eles a pé. O que muda de uma para outra é o fato de que à margem norte existe uma maior variedade de restaurantes, bares e hotéis.
64FA4982-FB2F-4C78-9D57-8A93ED5CC2A6.jpeg

Com algumas dicas simples, você consegue reservar um hotel ótimo, nessas regiões e bairros mais bem localizados, por preços excelentes e as vezes até em super-promoções. A primeira dica é reservar o hotel com a maior antecedência possível, pois, isso influência muito no preço da hospedagem. Ainda mais nessas regiões que lideram a lista de onde ficar em Aveiro, a procura é muito grande e conforme o tempo vai passando, os melhores hotéis e com o melhor preço vão se esgotando e vai ficando tudo mais caro.
F4DD00A4-F658-4421-AA9A-BCBAFDAFC5E7.jpeg

O Ponto de Abrigo é uma guest house localizada no coração do centro histórico e que cobra diárias a partir de US$ 39 para o quarto duplo. Mas, antes de se jogar na cama superconfortável, não deixe de passear pela cidade e fotografar os moliceiros ancorados e iluminados pela luz dos lampiões antigos. Eles parecem estar calmamente adormecidos nas águas da ria…
EADA93FE-169B-41AE-AA1B-B7A910451488.jpeg

Os preços com alimentação para o casal gira em torno de € 250 por mês de supermercado.

Já as despesas de energia e gás rondam os € 80, água € 30, combo de internet, televisão e telefone € 60. Sem contar os  gastos com aluguel, lazer, vestuário, educação, farmácia, saúde e entretenimento.

A maioria dos imóveis para locação já são mobiliados ou então com a cozinha toda equipada.

A compra de um apartamento usado, um T1 (1 quarto) fica em média € 70 mil euros, um T2 cerca de € 80 mil euros e um T3 (3 quartos) fica em média € 100 mil euros. Já os imóveis na beira da praia podem ter um aumento de valor.

Os preços variam de acordo com a localização, tempo de uso do imóvel (novo ou usado) e se é mobiliado ou não.

O município de Aveiro possui 10 freguesias (bairros) e os melhores lugares para morar em Aveiro são: Glória e Vera Cruz, regiões mais centrais.

Algumas das zonas mais procuradas para morar em Aveiro são as seguintes:

  • Bairro do Liceu – Prédios mais antigos, muito tranquila, bem no centro da cidade;
  • Bairro da Forca – Bairro com habitações novas ou renovadas, mais cara;
  • Zona Glícinias – Zona da “Moda“, com habitações muito boas, localizada perto da Universidade de Aveiro e de vários estabelecimentos comerciais;
  • Zona Drinks – Junto do parque da cidade, da Universidade e da Ria de Aveiro. É uma zona escolhida por muitos estudantes e famílias.

Além disso também é possível morar na praia em São Jacinto, na Praia da Barra, na Praia da Costa Nova e em Ílhavo, uma região linda que mais parece cenário de filme (ideal para quem busca tranquilidade).

As atividades econômicas do município de Aveiro estão ligadas à produção de sal, no comércio naval, na indústria da cerâmica e no turismo (passeio de gôndolas).

Por ser uma cidade pequena, a oferta de empregos é menor do que em grandes cidades, entretanto a cidade tem se desenvolvido e junto com a Universidade de Aveiro, vem crescendo e promovendo a região, especialmente no campo da tecnologias, robótica e engenharia.

CLIMA

O clima em Aveiro é ameno ao longo do ano e as suas praias gozam de iguais temperaturas e algumas correntes fortes durante os períodos de Inverno.

A cidade está localizada na região de Beiras, a cerca de 60 kms a noroeste de Coimbra e a 70 kms ao sul de Porto.
C7DF3490-E3DF-4D33-8E8F-EDDF07D264AC.jpeg

Por isso, muita gente monta base em uma dessas duas localidades e faz apenas um passeio de bate-volta a Aveiro ou fica por lá, no meio do caminho entre uma e outra. Para quem está de carro ou outro veículo, a viagem dura 2h30 saindo de Lisboa, 50 minutos saindo de Coimbra e também 50 minutos saindo de Porto. Para quem precisa de um meio de transporte coletivo, há trens que saem de Lisboa (duas horas de viagem), Coimbra e Porto (uma hora de viagem cada).

As passagens custam entre US$ 7 e US$ 45 dependendo do tipo de trem e classe e podem ser compradas pelo site Comboios de Portugal. Se você prefere viajar de ônibus ou quer economizar um pouco, há linhas que saem de Lisboa – Estação Sete Rios – e chegam a Aveiro em quatro horas por US$ 18; de Coimbra se faz o trajeto em 45 minutos por US$ 7; e de Porto são ao menos 1h30 de viagem indireta ao custo de US$ 13. Os bilhetes podem ser adquiridos pelo site da Renex, a Rede Nacional de Expressos.

LEITÃO À BAIRRADA
E04C06F0-E418-4521-9BA0-6E0997760305.jpeg

TEMPERO:
Para se preparar o tempero, juntam-se os ingredientes:
2 cabeças de alhos
1 punhado de sal (3 colheres de sopa)
2 colher de sopa bem cheias de boa pimenta moída
Salsa (um raminho)
cerca de 50 g de toucinho
50 a 100 g de manteiga de porco (ou outra)
1 folha de louro
Azeite
Vinho branco

Estas quantidades são as normais para um leitão de 7 a 8 kg.

Depois de todos os ingredientes bem misturados, adiciona-se a manteiga mexendo sempre até ficar uma massa regular e por fim junta-se o azeite que deverá misturar-se muito bem com a massa.

O leitão é enfiado no espeto que, inicialmente era de loureiro, depois de pinheiro seco e agora é de inox.

O espeto deve ter um comprimento tal que depois de metida até ao fundo do forno, deixe de fora cerca de 1 metro, pelo menos.

A vara entrará pelo ânus do leitão, saindo pela boca cerca de um palmo.

Amarram-se as pernas à vara com um arame fino, ficando as mãos livres.

1 A Leitao-Assado-Bairrada

Em seguida, o leitão é muito bem esfregado com o tempero, tanto por fora como por dentro, introduzindo o restante na barriga e em todas as partes vazias. É costume também dar umas picadas, com a agulha nas coxas e espáduas, onde há mais carne, introduzindo um pouco de tempero nessas picadas.

Costura-se depois os rasgos abertos no ventre e entre as mãos ou pescoço com uma agulha chamada «agulha de leitão» e um fio de linho ou algodão mais conhecido por fio carreto ou fio do norte. Assim, o leitão está pronto a entrar no forno.

Assa-se lentamente em forno a lenha, regando-se de vez em quando, com vinho branco.

Quando estiver assado, retira-se o molho acumulado na barriga.

Serve-se com batatas fritas acompanhado do molho.

OVOS MOLES
689FDFD9-1F56-426F-9E03-FDF71329E7A8.jpeg

Não há melhor doce, nem mais tradicional de Aveiro que os ovos moles. É mais um doce à base de ovos e açúcar, em que a receita se deve às freiras dos vários conventos existentes até ao século XIX. Trata-se de uma massa bem fina em forma de barril, concha ou peixe, recheada com gemas de ovos adoçadas. Uma delícia que normalmente é degustada acompanhada de um café, para quebrar a doçura.

INGREDIENTES:

-8 gemas

-150 grs de açúcar

-150 ml de água

PREPARAÇÃO:

Comece por colocar a água e o açúcar numa panela. Deixe cozinhar até passar a colher no fundo da panela e conseguir ver o fundo. Deixe esfriar a mistura.

Numa panela coloque as gemas batidas e cozinhe-as em fogo brando. De seguida vá acrescentando a mistura do açúcar aos poucos e mexa sempre.

Quando a mistura ficar mais espessa, retire do fogo.

Com os ovos moles pode usar formas pré-feitas de hóstia. Preencha cada metade da forma de hóstia e depois use uma clara de ovo como cola para unir as duas partes das hóstias. A seguir use uma tesoura para recortar as formas.

Bom Apetite !!!

73F4D1D2-C89C-4E69-A80A-6150B22DB63C.jpeg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s